Ex-secretário pediu exoneração do cargo após afastamento
Reprodução: iG Minas Gerais
Ex-secretário pediu exoneração do cargo após afastamento

O ex-secretário de Saúde da cidade de Pires do Rio, em Goiás, foi condenado a pagar uma multa de R$ 50 mil após confessar ter furado fila da vacinação contra Covid-19, exigindo a vacinação dele próprio, da esposa e de uma terceira pessoa. Nenhum dos vacinados integravam grupos prioritários para a vacina.

Assis Silva Filho, que perdeu o cargo, falou sobre a vacinação da esposa em um vídeo publicado nas redes sociais, no qual pede desculpas por priorizar "a mulher de sua vida". Pastor evangélico, ele também fala sobre a religião no vídeo e pede perdão a Deus pelo erro cometido.

Assis Filho foi afastado do cargo por 60 dias pela Justiça de Goiás. No fim de semana, porém, ele pediu exoneração. Além da multa, o secretário vai prestar serviços à comunidade noHospital Municipal de Pires do Rio durante cinco meses.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários