Olhar Digital

O novo coronavírus, conhecido como Sars-CoV-2, já matou 2,268 milhões de pessoas em todo o planeta
Foto: Olhar Digital
O novo coronavírus, conhecido como Sars-CoV-2, já matou 2,268 milhões de pessoas em todo o planeta

De acordo com a Grã-Bretanha, o mundo enfrenta atualmente 4.000 variantes do vírus que causa a Covid-19, gerando uma verdadeira corrida para melhorar as vacinas. Milhares de variantes são documentadas à medida que o vírus sofre mutações, entre elas as chamadas britânica, sul-africana e brasileira, que parecem se disseminar mais rápido do que outras.

Isso pode ser claramente visto em um esforço de alguns pesquisadores que começaram a misturar doses das vacinas da Pfizer e AstraZeneca. Tudo para tentar evitar novas ondas de infecção.  

Apesar dos esforços, Nadhim Zahawi, ministro britânico da distribuição de vacinas, disse que é bastante improvável que os imunizantes atuais não funcionem contra as novas variantes.

Essa, inclusive, foi uma preocupação que surgiu recentemente, quando mutações do vírus foram encontradas no Reino Unido, Brasil e África do Sul.  

“Todos os fabricantes, Pfizer-BioNTech, Moderna, Oxford-AstraZeneca e outros, estão procurando maneiras de melhorar suas vacinas para garantir que estamos prontos para qualquer variante – existem cerca de 4.000 variantes da Covid em todo o mundo agora”, comenta Zahawi.  

A chamada variante britânica, que é identificada como VUI-202012/01, possui diversas alterações, incluindo mudanças na proteína spike, usada pelo vírus para se ligar ao receptor ACE2.  

“Temos a maior indústria de sequenciamento de genoma – temos cerca de 50% da indústria mundial de sequenciamento de genoma – e estamos mantendo uma biblioteca de todas as variantes para estarmos prontos para responder – seja no outono ou depois – a qualquer desafio que o vírus pode se apresentar e produzir a próxima vacina”, finaliza Zahawi.  

Número de vacinados no mundo supera o de casos confirmados

O número de pessoas vacinadas no mundo superou o total de casos confirmados de Covid-19. É o que diz o rastreador de vacinas do jornal britânico Financial Times

Você viu?

Cerca de 104 milhões de doses de vacinas já foram aplicadas ao redor do mundo. Já o número de casos confirmados da doença gira em torno de 103 milhões. 

Vale salientar que os casos totais devem representar um número bem superior ao divulgado, pois somente são confirmadas infecções diagnosticadas em testes referendados. 

A publicação aponta que os números de vacinação contra a Covid-19 se aceleram rapidamente, enquanto o ritmo de transmissão vem declinando globalmente. A queda do índice de transmissão, entretanto, se deve a outros fatores que não o da vacinação, pois esta ainda não atingiu índices de imunização condizentes na maioria dos lugares. 

A exceção se dá em Israel. O pequeno país do Oriente Médio possui ritmo e extensão de vacinação bem superior ao do restante do mundo. Segundo Michael Head, pesquisador de saúde global da Universidade de Southampton, “há evidências de Israel de que a vacinação começa a reduzir as infecções.” 

Via: Reuters

    Leia tudo sobre: Notícias

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários