Ex-presidente francês, Nicolas Sarkozy
Foto: Reprodução/France24
Ex-presidente francês, Nicolas Sarkozy

O ex-presidente Nicolas Sarkozy furou a fila da vacina contra Covid-19 na França. O político, de 66 anos, passou à frente de outros franceses com mais de 75 anos, profissionais da saúde e pessoas com comorbidades, público-alvo desta primeira fase da imunização no país. A informação foi revelada pela revista "L’Express" e ganhou destaque na imprensa francesa nesta quinta-feira (18).

O ex-presidente tomou a primeira dose da vacina contra o novo coronavírus (Sars-CoV-2) em janeiro, no Hospital Militar de Percy, em Clamart, na periferia oeste de Paris. "Por que Nicolas Sarkozy, que completou 66 anos no dia 28 de janeiro, já recebeu a primeira dose do imunizante?", questiona a revista.

Sarkozy tem criticado com frequência a estratégia de vacinação do governo de Emmanuel Macron. "Dá para acreditar? Eles estão cancelando as consultas para a segunda dose da vacina”, disse o ex-presidente, que defende uma autorização rápida do imunizante russo Sputnik V.

"Quando é que ele [Emmanuel Macron] vai colocá-lo no mercado? Ele tem que assinar a autorização imediatamente", cobrou Sarkozy. O político conservador também defende a criação de "vacinódromos".

Procurado pela equipe da "L’Express", o presidente não quis comentar o caso. 

Os ex-chefes de Estado não são considerados prioritários e François Hollande, que também tem 66 anos, ainda não recebeu a vacina, ressalta a imprensa.

Fonte: RFI

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários