s números também indicam um aumento na disparidade racial no país, com a expectativa de vida na população negra caindo 2,7 anos, o que marca um retrocesso de duas décadas
Foto: Marcello Casal Jr/ Arquivo Agência Brasil
s números também indicam um aumento na disparidade racial no país, com a expectativa de vida na população negra caindo 2,7 anos, o que marca um retrocesso de duas décadas

A expectativa de vida nos Estados Unidos diminuiu um ano nos primeiros seis meses de 2020, informou o governo federal americano nesta quinta-feira (18). De acordo com o registro histórico, essa é a maior queda desde a Segunda Guerra Mundial. Ao todo, os EUA já tiveram mais de 490 mil mortes e 27 milhões de casos confirmados da Covid-19.

De acordo com os dados do Centro Nacional de Estatística em Saúde dos Estados Unidos (NCHS, na sigla em inglês), divulgados nesta quinta-feira, a expectativa de vida nos EUA é de 77,8 anos, um a menos do registrado em 2019, de 78,8 anos. Os números também indicam um aumento na disparidade racial no país, com a expectativa de vida na população negra caindo 2,7 anos, o que marca um retrocesso de duas décadas.

A diferença de expectativa de vida entre negros e brancos americanos é agora de seis anos, a maior desde 1998. Os indicadores são, respectivamente, de 72 e 78 anos. Já para latinos, o índice é de 79,9 anos, um pouco maior do que os outros dois grupos, mas que também sofreu uma queda, de 1,9 ano, em relação ao ano anterior.

Uma justificativa para essa tendência é que a população latina e negra nos EUA foi mais afetada pela pandemia, de acordo com dados do Centro de Controle e Prevenção de Doenças. Especialistas apontam, no entanto, que o índice pode voltar a crescer à medida que as mortes pela Covid-19 diminuem e a população se vacina contra o vírus.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários