Doria afirmou que Ministério da Saúde omite fatos sobre aquisição de vacinas
Foto: Governo de São Paulo
Doria afirmou que Ministério da Saúde omite fatos sobre aquisição de vacinas

Após a troca pública de farpas entre o Instituto Butantan e o Ministério da Saúde, na noite da quinta-feira (18), o governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), aproveitou a entrevista coletiva no Palácio dos Bandeirantes para rebater o comunicado do Ministério que responsabiliza o Butantan pelo atraso no programa de vacinação em vários estados.

De acordo com o governador, "é inacreditável que o governo queira atribuir ao Butantan sua incompetência, ineficiência e incapacidade". Doria ainda forçou que o Ministério omitiu informações sobre as negociações dos insumos para produção da vacina. Ainda segundo o governador, a crise diplomática entre a China e o governo brasileiro contribuíram para o atraso.

Além de Doria, o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, também falou sobre o assunto e lembrou sobre o atraso do Ministério em manifestar a intenção de compra e assinar o contrato sobre as doses. "Vamos colocar responsabilidade a quem tem responsabilidade. Aqui estão os ofícios ofertando doses para ao Ministério da Saúde, a partir de 30 de julho de 2020. Fizemos novos oficios com o mesmo teor em agosto, outubro e dezembro, não tivemos resposta", conta Covas.

Ainda segundo ele, "a resposta só saiu no dia 7 de janeiro. Um mês e pouco atrás assinamos contrato com o governo. Existe aqui uma falta de planejamento e descompromisso, porque em julho estavam ofertadas as vacinas. Sessenta milhões ainda em 2020 e nós não tivemos retorno. Cem milhões a partir de janeiro, que apenas agora foi concretizado o contrato. Isso mostra quem olha para a saúde da população e quem não olha", completou.

Esta semana, o Ministério da Saúde assinou o contrato de compara para mais 56 milhões de doses da Covid-19, o que integra o total de 100 milhões de doses que devem ser entregues até agosto. Além disso, nesta sexta-feira (19), a pasta manifestou interesse de compra de mais 30 milhões de doses do imunizante.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários