Com a taxa de ocupação dos leitos de UTI em SP em mais de 90%, diversas pessoas aguardam uma vaga
Foto: Andrea Rego Barros
Com a taxa de ocupação dos leitos de UTI em SP em mais de 90%, diversas pessoas aguardam uma vaga

O Brasil vive o pior momento da pandemia da Covid-19. Além do descontrole da transmissão do novo coronavírus (Sars-CoV-2), a situação dos hospitais ainda é complicada. Um levantamento da CNN Brasil mostra que, neste domingo (4), 16 estados brasileiros e o Distrito Federal estão com mais de 90% de ocupação dos seus leitos de UTI.

De acordo com os dados da emissora, os estados com mais de 90% das UTIs da rede pública ocupadas são: Paraná (96%), Santa Catarina (95,2%), Rio Grande do Sul (91,3%), São Paulo (91,4%), Minas Gerais (93,08%), Distrito Federal (98,27%), Mato Grosso do Sul (105%), Goiás (97,96%), Mato Grosso (95,74%), Pernambuco (96%), Acre (94,3%), Rondônia (100%), Tocantins (93%) e Amapá (91,43%).

Já entre as unidades federativas que divulgam os dados da rede pública e privada de forma conjunta, estão com ocupação acima de 90% Rio Grande do Norte (92,64%), Ceará (92,15%) e Piauí (95,4%). Ainda segundo o levantamento da CNN, 22 estados e o Distrito Federal têm ocupação acima de 80%.

Situação em São Paulo

As cidades da região de Araçatuba, em São Paulo, estão com a taxa de ocupação de leitos de UTI-Covid acima dos 100%. Os dados são de um documento interno a que o portal UOL teve acesso. O levantamento mostra que a ocupação de leitos da rede pública na Diretoria Regional de Saúde de Araçatuba está em 111,8%, segundo planilha distribuída pela diretoria.

Você viu?

Projeção de mortes por Covid

O Instituto de Métricas e Avaliação em Saúde, da Universidade de Washington, nos Estados Unidos, projeta cem mil mortes por Covid-19 no Brasil apenas no mês de abril. O  estudo leva em consideração dados divulgados pelas autoridades sanitárias.

Segundo a pesquisa, o pico de óbitos no Brasil ocorrerá em 24 de abril, quando o país terá aproximadamente 4 mil mortos em 24 horas. De acordo com o levantamento, o país atingirá a marca de 562,8 mil mortos pela Covid-19 em 1° de julho deste ano.

Março foi o mês com mais vidas brasileiras perdidas para a Covid-19. Até então, julho de 2020 contabilizava o maior número de mortes da história da pandemia no país, com 32.912 óbitos. A marca de 62.918 vítimas fatais registradas em março representa quase o dobro do recorde anterior.

Fonte: CNN e Uol

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários