Imunizante da Pfizer será usado para imunizar população que tomou primeira dose da AstraZenica
Luiz Pessoa/SEI
Imunizante da Pfizer será usado para imunizar população que tomou primeira dose da AstraZenica

A Prefeitura de São Paulo receberá, neste sábado (11), 165 mil doses da Pfizer que serão destinados para imunizar a população vacina com AstraZenica na primeira fase de imunização. No entanto, o número de imunizantes destinados à capital paulista não será suficiente para vacinar nem metade da população que precisaria tomar a segunda dose do imunizante nesta semana. 

Segundo o prefeito Ricardo Nunes (MDB), cerca de 340 mil pessoas que tomaram a primeira dose da AstraZenica aguardam o reforço. Com o atraso na entrega do imunizante da Fiocruz, o governo de São Paulo sugeriu usar a vacina da Pfizer para completar o esquema vacinal. Para garantir a aplicação das doses, a prefeitura também aguarda a publicação do informe técnico que permite a aplicação do imunuzante. 

O reforço da vacina da Pfizer será destinado para pessoas que deveriam ter tomado a segunda dose da AstraZenica entre os dias 1º e 15 de setembro. 

Falta de vacinas da AstraZenica

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse que vai ao Supremo Tribunal Federal (STF) para receber cerca de 1 milhão de doses da vacina da AstraZeneca contra covid-19 para a imunização com a segunda dose no estado. Desde ontem, a capital sofre com a falta da vacina, que chegou a faltar em 99% dos postos de vacinação.

"O Ministério [da Saúde] deve, sim, um milhão de doses da AstraZeneca e, se não der por aquilo que representa a proporcionalidade de São Paulo e seus 645 municípios, dará por determinação do STF, porque se nós não recebermos a vacina até a próxima terça-feira, como é a promessa do Ministério da Saúde, nós ingressaremos com outra medida no Supremo”, afirmou.

A pasta chefiada por Marcelo Queiroga rebate Doria e diz que o estado de São Paulo usou imunizantes destinados para 2ª dose e as aplicou na população que precisava da primeira dose. 

"Até o momento, foram entregues ao estado 12,4 milhões de dose 1 e 9,2 milhões de dose 2 da AstraZeneca. Os 2,8 milhões de doses não foram enviados porque o prazo de intervalo entre a primeira e segunda dose só se dará no final do mês. Dados inseridos por São Paulo no Localiza SUS mostram que o estado utilizou como primeira dose vacinas destinadas à dose dois. O estado aplicou 13,99 milhões de doses 1 e 6,67 milhões de dose 2", disse o Ministério da Saúde, em nota. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários