Aplicativo Conecte SUS
Divulgação
Aplicativo Conecte SUS


Diante do problema no aplicativo Conecte SUS, que  não permite a emissão do Certificado da Vacinação a pessoas que completaram o esquema vacinal com dois tipos de imunizante, o Ministério da Saúde disse que “busca uma solução”. Procurada pelo iG, a assessoria de comunicação da pasta reconheceu o problema  e se limitou a dizer que tenta resolvê-lo.


"O Ministério da Saúde informa que busca uma solução para que seja possível emitir o certificado de vacinação no aplicativo Conecte SUS em situações que ocorram intercambialidade de vacinas", diz o texto. A pasta não estimou um prazo para resolver o impasse.


Tal intercambialidade ocorre em algumas situações no Brasil. Dois exemplos são o caso de gestantes que tomaram a primeira dose da vacina de Oxford/ AstraZeneca e foram recomendadas a completar o esquema vacinal com o imunizante da Pfizer e os casos em que houve falta de um tipo de vacina e os estados liberaram a aplicação de outra marca para segunda dose.



Em meio a isso, o aplicativo é uma ferramenta importante no atual estágio da pandemia porque serve como comprovação de que o cidadão está imunizado contra a Covid-19. Mesmo sem consenso entre as autoridades — o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) é contra a instituição de um "passaporte da vacina" —, essa comprovação já é exigida para acessar alguns lugares, como estádios de futebol .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários