Prédio do Instituto Butantan em São Paulo
Rovena Rosa/ Agência Brasil
Prédio do Instituto Butantan em São Paulo


O Instituto Butantan apresentou, nesta quarta-feira (15), um novo pedido para aplicar a vacina Coronavac contra a Covid-19 em crianças e adolescentes entre 3 e 17 anos . A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que informou ter recebido o pleito às 16h47, terá 30 dias para analisar a solicitação.


Esse é o segundo pedido apresentado pelo laboratório. O primeiro, registrado em julho, foi negado por conta da limitação de dados dos estudos apresentados naquele momento, segundo a Anvisa.



Até o momento, a vacina Coronavac está autorizada apenas para uso emergencial no Brasil , com aplicação em pessoas a partir dos 18 anos. Para incluir novos públicos na bula, o laboratório precisa conduzir estudos que demonstrem a relação de segurança e eficácia para determinada faixa etária. Esses estudos podem ser conduzidos no Brasil ou em outros países.


Vacinação de adolescentes

Em território nacional, apenas a vacina da Pfizer tem permissão para ser aplicada em adolescentes a partir dos 12 anos. O laboratório também já solicitou autorização para vacinar crianças a partir dos cinco anos com o imunizante, mas aguarda resposta da Anvisa .

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários