Tamanho do texto

Campanha visa vacinar as crianças entre 1 e 5 anos de idade; público-alvo é formado por 11,2 milhões, mas apenas 30% das doses foram aplicadas

Dia D da vacinação contra pólio e sarampo tem mais de 36 mil postos de saúde engajados neste sábado
Erasmo Salomão/Ascom/MS
Dia D da vacinação contra pólio e sarampo tem mais de 36 mil postos de saúde engajados neste sábado

Os mais de 36 mil postos de saúde em todo o país abrem as portas neste sábado (18) para o dia D da vacinação nacional de crianças contra o sarampo e poliomielite. Todas as crianças com idades entre 1 ano e menores de 5 anos devem receber as doses, independentemente de sua situação vacinal. A campanha segue até o dia 31 de agosto.

O dia D da vacinação  neste sábado tenta alavancar uma campanha que até agora registrou adesão abaixo do esperado. Até essa sexta-feira (17), conforme balanço divulgado pelo Ministério da Saúde, pouco mais de 3,3 milhões de doses foram aplicadas, atendendo a cerca de 30% do total do público-alvo da campanha, que é de 11,2 milhões de crianças. A meta do governo é vacinar 95% desse grupo até o encerramento da campanha.

Este ano, a vacinação é feita de forma indiscriminada, o que significa que mesmo as crianças que já estão com esquema vacinal completo devem ser levadas aos postos de saúde para receber mais um reforço. No caso da pólio, as que não tomaram nenhuma dose ao longo da vida vão receber a vacina injetável e as que já tomaram uma ou mais doses devem receber a oral.

Para o sarampo, todas as crianças com idade entre 1 anos e menores de 5 anos devem receber uma dose da tríplice viral – desde que não tenham sido vacinadas nos últimos 30 dias.

Leia também: A cada hora, 6 pacientes morrem por erro médico nos hospitais brasileiros

Atualmente, o País enfrenta dois surtos de sarampo , em Roraima e Amazonas, conforme informações do Ministério da Saúde. Até o dia 14 de agosto, foram confirmados 910 casos de sarampo no Amazonas e 5.630 permanecem em investigação. Já em Roraima, foram 296 casos confirmados e 101 continuam em investigação. 

Os surtos estão relacionados à importação, já que o genótipo do vírus (D8) que está circulando no país é o mesmo que circula na Venezuela, país que enfrenta um surto da doença desde 2017.  Casos isolados, relacionados à importação, foram identificados em São Paulo (1), Rio de Janeiro (14); Rio Grande do Sul (13); Rondônia (1) e Pará (2).

As medidas de bloqueio de vacinação, mesmo em casos suspeitos, estão sendo realizadas em todos os estados. Até o momento, foram confirmados seis óbitos por sarampo, sendo quatro em Roraima (três em estrangeiros e um em brasileiro) e dois no Amazonas (brasileiros). 

Em São Paulo, o dia D da vacinação conta com 5.800 postos abertos em todo o estado, das 8h às 17h neste sábado.

Leia também: No Brasil, 16 milhões de pessoas vivem sem os dentes, aponta pesquisa

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.