Tamanho do texto

Nessa terça-feira, 314 médicos desistiram do programa e as vagas foram reabertas; estados como Amazonas e Piauí sofrem com a baixa adesão

Programa Mais Médicos tem 123 vagas remanescentes
Luciano Lanes / PMPA
Programa Mais Médicos tem 123 vagas remanescentes

A um dia do fim do prazo de inscrições, 123 vagas do programa Mais Médicos ainda não foram preenchidas, de acordo com um levantamento divulgado pelo Ministério da Saúde nesta quinta-feira (6). Segundo a pasta, 3.721 médicos já se apresentaram aos municípios onde vão atuar no lugar dos médicos cubanos. 

Leia também: Presidente recebe cubanos que deixaram Brasil após ruptura com o Mais Médicos

O edital oferta, ao todo, 8.517 vagas em 2.824 municípios e 34 distritos indígenas. O governo havia divulgado que 98,5% das vagas já haviam sido preenchidas no sistema do Mais Médicos , porém, apenas 44,3% se apresentaram nos postos de saúde. 

Nessa terça-feira, a pasta também informou que 314 profissionais desistiram do programa e as vagas foram reabertas. O principal motivo alegado pelos médicos é a incompatibilidade de horário com outras atividades, além de outros que entraram em residência médica, receberam outra proposta ou desistiram por problemas pessoais. 

O estado com maior número de desistências é o Rio Grande do Sul, com 49. Em seguida São Paulo, com 41, o Pará, 27 e Minas Gerais, onde 26 médicos desistiram de fazer parte do programa.

Com a desistência dos profissionais, nove cidades do Piauí estão sem atendimento. Para solucionar o problema, o programa reabriu 14 vagas no estado, de acordo com o edital divulgado pelo Ministério. Antes, os municípios eram atendidos exclusivamente por médicos cubanos. 

Leia também: Ministério da Saúde investiga ataque de hackers ao sistema do Mais Médicos

O programa Mais Médicos também enfrenta problemas no Amazonas, onde seis dos sete Distritos Sanitários Especiais Indígenas (DSEIs) têm falta de 70% dos médicos. O único Distrito com todas as vagas preenchidas fica na capital.

No Amazonas, foram 322 oportunidades abertas, sendo que 109 ainda não foram preenchidas. A situação é pior no DSEI do Médio Rio Purus, onde de 7 vagas ofertadas, não houve adesão de nenhum médico. 

Em alguns municípios do estado também houve baixa adesão demédicos, como em Juruá,  com três vagas disponíveis e nenhuma adesão. Na cidade de Jutaí, a 1 mil km da capital, nenhuma vaga foi preenchida.

Leia também: Futuro ministro da Saúde defende que médicos façam avaliação periódica no Brasil

O prazo de inscrição para o programa Mais Médicos vai até essa sexta-feira (7), às 23h59, e os profissionais terão até o dia 14 para se apresentarem nos municípios.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.