Tamanho do texto

“É uma doença grave, que pode levar à morte”, alerta Solange Maria de Saboia e Silva, coordenadora de Vigilância em Saúde da cidade de São Paulo

Nesta semana, a vacinação contra sarampo começou nas escolas da cidade de São Paulo. A meta, segundo Solange Maria de Saboia e Silva, coordenadora de Vigilância em Saúde, é vacinar 95% dos cerca de três milhões de jovens entre 15 e 29 anos e 95% dos cerca de 82 mil bebês que estão em creches e que tem acima de seis meses e que ainda são menores de um ano.

Leia também: Crianças que vão viajar para cidades com surto de sarampo devem ser vacinadas

vacinação sarampo arrow-options
Antonio Cruz/ Agência Brasil
Vacinação contra o sarampo começou nesta semana na cidade de São Paulo, que já contabiliza 778 casos da doença

“Estamos aproveitando o retorno às aulas para levar a vacina para as crianças menores, nas creches, e também para os adolescentes e adultos jovens, nas escolas do Ensino Médio e também nas universidades”, diz Solange.

A vacinação contra o sarampo deve ocorrer até o dia 16 de agosto nas escolas. Mas pessoas dessas idades também poderão ser vacinadas nos postos de saúde do município. Basta levar um documento de identificação e, se possível, a carteira de vacinação.

Segundo Solange, a cidade de São Paulo já contabilizou, até este momento, 778 casos confirmados de sarampo. “Esse vírus foi trazido por pessoas que estavam infectadas e adquiriram o sarampo em outros países e ele passou a circular na nossa cidade”, explica.

Leia também: Fake news: 9 mitos sobre o sarampo nos quais você não deve acreditar

A cidade está atenta aos casos de sarampo desde o ano passado, de acordo com a coordenadora. Por isso, foram feitas campanhas de vacinação em agosto e setembro de 2018, quando foi atingida a meta de cobertura vacinal para crianças de 1 a 4 anos de idade (cerca de 96% dessa população foi vacinada). 

“Apesar disso e desse ano, quando as crianças de um ano receberem a dose da tríplice viral, o vírus está circulando na nossa cidade. Por isso é importante a vacinação. A vacina é a única possibilidade, a única medida efetiva para se impedir a doença e se prevenir contra o sarampo”, alerta.

A campanha de vacinação agora é destinada para jovens de 15 a 29 de idade e também para crianças de seis meses a um ano incompletos. “Porque é nessas faixas etárias que observamos o maior número de casos”, aponta.

“Normalmente, as crianças menores de um ano não tomariam a vacina. Mas como há casos nas menores de um ano, agora elas vão tomar a vacina na campanha. E depois elas vão tomar de novo com um ano e aos 15 meses”, detalha. A rotina do calendário de vacinação prevê que a criança tome a vacina com um ano de idade e, depois, aos 15 meses. 

Leia também: Sarampo pode levar à morte; por que pessoas de 15 a 29 anos devem se vacinar

O sarampo é uma doença viral, transmitida rapidamente por via respiratória como tosse, saliva e gotículas, como espirros.  Um indivíduo com sarampo pode transmiti-lo para até 18 pessoas. “É uma doença grave, que pode levar inclusive à morte”, alerta Solange. Os principais sintomas do sarampo são tosse, espirros, conjuntivite e febre alta. E após dois dias da febre, começam a aparecer manchas vermelhas pelo corpo.