A União Europeia (UE) elevou seu nível de alerta de moderado para alto nesta segunda-feira (2), diante do contínuo aumento de casos e a disseminação do coronavírus por todo o continente.

Leia também: Ministério da Saúde inclui "casos prováveis" nas notificações de coronavírus

O coronavírus já se espalhou para 18 dos 27 Estados-membros, com mais de 2.200 casos confirmados de contaminação, segundo autoridades do bloco. Com isso, os países perderam o equivale a US$ 1 bilhão por mês em receitas do setor turístico.

Em uma entrevista coletiva, a presidente da Comissão Européia, Ursula von der Leyen, elogiou a coordenação europeia na crise e pediu calma. Anunciando o novo nível de risco, ela disse que, "em outras palavras, o vírus continua se espalhando".

Número do coronavírus na Europa

Na  Itália  , epicentro do surto europeu , o número de novas infecções saltou na segunda-feira para 1.835 - mais do que o dobro registrado na sexta-feira —, com 52 mortes. O governo anunciou planos de injetar bilhões de dólares na economia para mitigar os efeitos do vírus.

Recentemente, as autoridades de Berlim e Moscou relataram seus primeiros casos do vírus. Um homem infectado na capital alemã foi isolado no principal hospital de pesquisa da cidade, onde estaria em condições estáveis. Portugal também já teve seu primeiro caso confirmado. 

A França registrou 178 casos desde janeiro — três vezes mais do que na sexta-feira — e pelo menos duas mortes. O Museu do Louvre permaneceu fechado aos visitantes nesta segunda-feira, enquanto sua administração discutia como lidar com grandes multidões de maneira a limitar a possível propagação do vírus .

Já na Grã Bretanha, com 36 casos, no último domingo, o secretário de saúde, Matt Hancock, disse que o governo não descartou a possibilidade de tomar medidas semelhantes às da China, em caso de piora no cenário, incluindo bloqueio de cidades.

Leia também: São Paulo tem 136 casos suspeitos do novo coronavírus e dois confirmados

Mais de 3 mil mortes no mundo

Apesar de autoridades pedirem calma, os números a respeito do coronavírus seguem aumentando. O vírus, presente em todos os continentes, exceto na Antártica, infectou quase 90 mil pessoas, matando 3.046 pessoas. 

Os  Estados Unidos divulgaram as primeiras duas mortes por Covid-19, doença do do novo coronavírus. Segundo as autoridades americanas, os dois óbitos aconteceram com infectados idosos e com algum problema de saúde. O governo anunciou que ainda tenta rastrear todas as pessoas que tiveram contato com os dois pacientes. E que, após análise genética do vírus, realizada em Washington, onde ocorreram as mortes, sugeriu que a doença poderia estar se espalhando por até seis semanas antes da confirmação do primeiro caso.

Números recuam em alguns países e aumentam em outros

Na China, onde a epidemia eclodiu e ainda se concentra a grande maioria dos doentes, as autoridades registraram 202 novos casos, o total diário mais baixo desde janeiro.

Mas na Coréia do Sul, o número subiu para mais de 4 mil. No Irã, onde há o maior surto no Oriente Médio, o total de casos é incerto e especialistas em saúde pública tem mostrado preocupação com a estatística oficial.

    Veja Também

      Mostrar mais