genoma do novo coronavírus
shutterstock
Pesquisadores afirmaram no Pentágono que pretendem testar em humanos até agosto


Segundo pesquisadora de vacinas do Exército dos Estados Unidos, é possível que uma vacina contra a Covid-19 , doença transmitida pelo novo coronavírus , seja desenvolvida para o fim deste ano para parte dos norte-americanos.

Leia também: Vacina chinesa para Covid-19 é segura e rápida, diz estudo

Wendy Sammons-Jackson, coronel diretora do Programa de Pesquisa de Doenças Infecciosas das Forças Armadas , afirmou que a espera por alguma vacina ainda este ano é “razoável”. Afirmação foi feita no Pentágono.

Além dela, o Dr. Kayvon Modjarrad, pesquisador do Exército, afirmou que os cientistas envolvidos estão aprendendo mais rapidamente sobre o novo coronavírus do que “qualquer outro vírus antes”. Ele também afirma que há possibilidades de alcançar alguma solução até o fim de 2020.

"Chegar a uma vacina em questão de meses, do conceito até a Fase 3 de testes clínicos e com potencial de licenciamento não tem precedentes”, disse.

A iniciativa foi anunciada pelo secretário de Defesa Mark Esper. Ele afirmou que as Forças Armadas, membros governamentais e o setor privado estariam unidos para conseguir uma vacina capaz de imunizar humanos.

Leia também: Equipe da Fiocruz MG trabalha para desenvolver vacina contra Covid-19

As empresas AstraZeneca, Johnson & Johnson, Moderna e Sanofi também estão alinhadas ao combate à Covid-19 e estão desenvolvendo medicamentos capazes de criarem anticorpos contra a doença.

Militares pretendem  testar a vacina em humanos ainda no fim do verão, que acontece em agosto.

    Veja Também

      Mostrar mais