Sepultamentos no Cemitério Nossa Senhora Aparecida
Alex Pazuello/Semcom
Segundo OMS, aglomerações precisam ser contidas para evitar segunda onda


Nesta sexta-feira (10), Mike Ryan, chefe do programa de emergências da  Organização Mundial da Saúde (OMS), afirmou que a Covid-19 talvez pode não ser totalmente erradicado no mundo todo. Ontem (9) o mundo bateu recorde de novos casos.


Também no último dia 9, o diretor-geral da organização, Tedros Adhanom , também afirmou que a pandemia do novo coronavírus está longe de ser controlada.

“Na situação atual, é improvável que possamos erradicar esse vírus”, informou o chefe de emergências em uma entrevista.

Ryan alertou também para a importância de nações impedirem que aglomerações aconteçam, já que, caso ocorram, podem potencializar uma segunda onda, o que pode levar a necessidade de implementação de lockdown (ou seja, fechamento total) em diversos territórios.

Adhanom afirmou que a situação “está piorando” e que pandemia segue em ritmo de aceleração, e não o contrário. “O número total de casos dobrou nas últimas seis semanas", comunicou.

Segundo a Universidade Johns Hopkins, cerca de 227 mil casos de Covid-19 surgiram na última quinta-feira no mundo todo, o maior número de novas infecções desde o começo da pandemia. O recorde anterior era de 216,3 mil casos e aconteceu em menos de um mês, no dia 1º de julho.

    Veja Também

      Mostrar mais