João Doria em segundo plano olha para profissional de saúde que aplica vacina em mulher, no primeiro plano
Reprodução/Governo de SP
Governador João Doria participou de testes da Coronavac

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), destacou na tarde desta quarta-feira (29) o seu posicionamento contra grupos que espalham, especialmente nas redes sociais, boatos contra a Coronavac , a vacina ainda em fase de desenvolvimento pelo Insituto Butantan e a chinesa Sinovac.

Entre as informações encontradas na rede, estão questionamentos sobre a segurança da vacina além de afirmações inverídicas sobre sua composição e testes. De acordo com o governador, a prática maldosa de espalhar notícias falsas é "uma posição vergonhosa de alguns extremistas de direita, que propagam o negacionismo e não contribuem com nada".

Doria ainda acrescentou que os grupos, "que incentivam o não-uso de mácaras, não obedecem o distanciamento social e incentivam a auto-medicação com cloroquina", também se aproveitam da posição de vulnerabilidade de camadas da população com menos acesso à informação. "Uma vergonha para o Brasil", pontuou o governador.

Sobre o mesmo tópico, o presidente do Instituto Butantan e membro do Centro de Contingência da Covid-19 em São Paulo, Dimas Covas, ainda acrescentou que "a análise dessa vacina é acompanhada pela OMS e outras organizações internacionais. Do ponto de vista técnico, houve a menção de que a vacina seria feita em células de fetos. Nada disso é verdade", reforçou. "Na eficácia, vamos demonstrar que é uma vacina segura", finalizou o médico.

    Veja Também

      Mostrar mais