vacina da Rússia
Ministério da Saúde da Rússia
vacina da Rússia

Nesta quinta-feira (27), o Instituto de Tecnologia do Paraná (Tecpar), a intenção de testar a vacina russa contra a Covid-19 em pelo menos dez mil voluntários. O protocolo para validar a fase 3 dos estudos clínicos deve ser submetido à Agência Nacional de Vigilância Sanitária ( Anvisa ) em até 30 dias.

Em um cenário realista, o Tecpar espera iniciar os testes em voluntários em 50 dias. Uma comitiva paranaense realizou duas reuniões em Brasília, na última quinta (27), com o objetivo de acelerar o processo de aprovação dos testes.

"Foi uma reunião de alinhamento. O protocolo nós conhecemos, mas é importante conversar, tirar dúvidas e buscar soluções. Saímos bem informados", disse o diretor-presidente do Tecpar, Jorge Callado, ao Estadão .

Segundo Callado, a prioridade é aprovar o início da fase 3 dos estudos clínicos em território brasileiro. A etapa final serve para atestar a segurança e a eficácia do imunizante. Para tanto, é necessário analisar os resultados em milhares de pessoas. O processo leva, no mínimo, dois meses para ser concluído.

A vacina que o governo do Paraná pretende testar a partir de outubro é a Sputnik V , desenvolvida pelo Instituto Gamaleia de Moscou. Um acordo embrionário para auxiliar os estudos e viabilizar a transferência de tecnologia foi assinado no dia 12 de agosto. Esta matéria contém informações do Uol .

    Veja Também

      Mostrar mais