Leito de UTI
Reprodução
Leito de UTI

As UTIs de Porto Alegre atingiram, na última terça-feira (1), a maior ocupação por pacientes com Covid-19 desde o início da pandemia . Atualmente são 344 internados. O recorde até então havia sido registrado em 13 de agosto, quando eram 342.

Na comparação pela média móvel, também houve aumento. A média da semana que passou (26/8 a 1/9), ficou em 327,14. Na semana anterior (19 a 25 de agosto), em 312,42. O aumento é de 4,71%.

A taxa geral de ocupação segue elevada em 90,14%. São 750 pacientes para 854 vagas (excluindo-se 22 leitos bloqueados temporariamente). Os hospitais Moinhos de Vento, da Restinga e Independência estavam com 100% dos leitos ocupados. As instituições referências no combate à covid-19 estão com as seguintes ocupações: Clínicas (85,63%), Conceição (96%) e Santa Casa (87,41%).

O recorde de pacientes com coronavírus ocorre 26 dias depois da retomada de atividades em Porto Alegre. Para o secretário municipal da saúde, Pablo Stürmer, ainda é cedo para saber se esse número pode ser uma tendência de alta.

"Tem que ser interpretado com cautela, porque mostra um aumento discreto e de forma isolada. A gente não pode olhar para apenas um dia e chegar à conclusão de uma tendência. Os próximos dias é que vão poder nos confirmar se há realmente uma tendência de aumento ou se mantém a estabilidade que temos verificado nos últimos dias", sustenta Stürmer. Esta matéria contém informações do Gaúcha ZH .

    Veja Também

      Mostrar mais