General Eduardo Pazuello, ministro da Saúde
Carolina Antunes/PR
General Eduardo Pazuello, ministro da Saúde

O ministro da Saúde Eduardo Pazuello disse, nesta quarta-feira (6), durante pronunciamento em rede nacional, que o Brasil iniciará a vacinação no mês de janeiro . Segundo ele, o país tem 354 milhões de doses garantidas para 2021.

"Temos 354 milhões de doses asseguradas para 2021, sendo 254 milhões de doses pela Fiocruz em parceria com a AstraZeneca, além de 100 milhões de doses pelo Butantan em parceria com a Sinovac", informou.

Pazuello afirmou, ainda, que a pasta está em negociação com os laboratórios Gamaleya, da Rússia, Janse, Pfizer e Moderna, dos EUA, e Barat Biotech, da Índia.

Sobre a Pfizer, Pazuello disse que a pasta "está trabalhando com os representantes da empresa para resolver as imposições que não encontram amparo na legislação brasileira: isenção total e permanente de responsabilização civil por efeitos colaterais advindos da vacinação; transferência do foro de julgamento de possíveis ações judiciais para fora do Brasil; e disponibilização permanente de ativos brasileiros no exterior para criação de um fundo caução para custear possíveis ações judiciais".

O ministro também disse que Bolsonaro assinou uma Medida Provisória nesta quarta-feira que trata de medidas excepcionais para aquisição de vacinas, insumos, bens e serviços de logística, até a aquisição de serviços nas áreas de tecnologia da informação e publicidade.

A norma também prevê:

  • Coordenação pelo Ministério da Saúde da execução do Plano Nacional de Operacionalização de Vacinação contra a Covid-19;
  • Treinamentos de profissionais que vacinarão a população; e
  • Contratação de vacinas e de insumos destinados à vacinação contra a Covid-19, antes do registro sanitário ou da autorização temporária de uso emergencial pela Anvisa.

*Matéria em atualização

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários