oxigênio
Reprodução: BBC News Brasil
Coronavírus: governo do Amazonas requisita oxigênio de 11 indústrias para suprir hospitais em colapso


O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), afirmou que vai atender ao apelo do governador do Amazonas, Wilson Lima (PSC), de que  60 bebês prematuros e mães amazonenses que estão sem oxigênio sejam transferidos para outros estados por causa do colapso na saúde pública no estado do norte do país .

Doria atribuiu ao governo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) a falta de insumos para o tratamento dos bebês e pacientes graves infectados pela Covid-19 na capital Manaus. O governador disse que a crise de saúde no estado é fruto da  "irresponsabilidade" de Bolsonaro .

Você viu?

“Acabo de falar com o secretário da Saúde, São Paulo atenderá integralmente estes 60 bebês e já pedi a ele para ao término da coletiva falar com o secretário de Saúde do Estado do Amazonas. Nós acolheremos todos os bebês que puderem ser transportados para São Paulo. Gente é o fim do mundo . Para quem é pai e quem mãe não ter oxigênio para bebê, é uma irresponsabilidade do governo Bolsonaro. Me choca isso como brasileiro”, disse Doria batendo o celular no púlpito.


O governador de São Paulo recebeu a informação sobre a falta de oxigênio para prematuros durante a coletiva de imprensa no Palácio do Bandeirantes, na tarde desta sexta-feira (15). Ele leu uma publicação feita pela jornalista Daniela Lima, da CNN Brasil, no Twitter em que ela relata o apelo do governador Wilson Lima. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários