Vacinação contra a Covid-19 no Brasil está em ritmo lento
Divulgação/Prefeitura de Praia Grande
Vacinação contra a Covid-19 no Brasil está em ritmo lento

A Fundação Oswaldo Cruz ( FioCruz ), que em parceria com a Oxford produz uma das vacinas usadas contra a Covid-19 no Brasil , informou que caso o plano de imunização siga no ritmo atual, ele acabará apenas em 2024.

A Fiocruz alerta que caso não haja maior velocidade no processo de vacinação e mais doses disponíveis, a cobertura vacinal de 100% da população se encerrará em março de 2024 . As informações são da CNN. 

Certas regiões do país já sofrem com a escassez de doses da vacina. Nesta sexta (12), o governador do Pará , Helder Barbalho (DEM), o Ministério da Saúde admitiu que errou na distribuição de doses:

“Lamentavelmente identificamos um critério com distorção entre estados, o que colocou o Pará como o estado que menos recebeu vacina por habitante na região, apesar de termos divisa com Amazonas e termos aqui a nova variante do coronavírus”, afirma.

Você viu?

Durante sabatina no Senado, o responsável pela pasta da Saúde, Eduardo Pazuello , prometeu que todos os brasileiros serão vacinados até o fim do ano.

Segundo Pazuello, a expectativa é de que 50% dos habitantes recebam as doses até junho .

Todavia, São Paulo atrasará o início da aplicação em idosos acima de 80 anos justamente pela falta de vacinas.

A capital baiana, Salvador, também teve que alterar seu cronograma devido à falta de imunizantes.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários