Estados estão com altas índices de ocupação em leitos de UTI
Rogerio Santana/Governo do Rio de Janeiro
Estados estão com altas índices de ocupação em leitos de UTI

O governo federal cortou em 72% a verba para o financiamento de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) contra a Covid-19 . A redução ocorre em meio ao pior momento da pandemia no Brasil. De acordo com informações do Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), foram registradas 2.286 mortes nas últimas 24 horas . O número é o maior até agora.

Em dezembro, a União repassava verba para a manutenção de 12.003 leitos. Neste mês, 3.372 deles são financiados pelo governo federal, segundo o Conass . As maiores reduções no financiamento foram em Goiás, Maranhão, Acre e Rondônia, onde o corte foi total.

Em São Paulo, que tem o maior número de leitos de UTI do Brasil, a redução foi de 81%, passando de 2.816 para 544. A diminuição do números também ocorreu em Minas Gerais (83%), Espírito Santo (81), Paraná (79%), Rio Grande do Sul (86%), Mato Grosso (78%), Amazonas (83%), Ceará (79%), Paraíba (79%) e Sergipe (93%).

Em parte, o problema se deve à paralisação do projeto de lei do orçamento de 2021 no Congresso Nacional. Os deputados e senadores deixaram o projeto de lado para se concentrar na eleição dos presidentes das duas casas. Com isso, o ano de 2021 começou sem orçamento.

Na prática, isso significa que o governo federal só pode usar 1/12 dos recursos previstos por mês, sem fazer remanejamentos ou repasses de valores acumulados.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários