Ex-secretário da Saúde Carlos Eduardo Amaral
Pedro Gontijo / Imprensa MG
Ex-secretário da Saúde Carlos Eduardo Amaral

O governo de Minas Gerais divulgou nesta sexta-feira (12) a lista de 828 servidores municipais que foram vacinados contra a Covid-19 . A divulgação foi feita pela Assembleia Legislativa após pedidos feitos por veículos da imprensa. O documento tem o nome de 828 funcionários, entre eles o do ex-secretário de Saúde Carlos Eduardo Amaral,  demitido pelo governador Romeu Zema (Novo) após o escândalo dos fura-filas.

A Assembleia Legislativa abriu uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para investigar se cada um dos servidores vacinados se enquadram no grupo prioritário definido pelo Ministério da Saúde no Plano Nacional de Imunização (PNI).

De acordo com a pasta, o grupo prioritário é formado por idosos, indígenas e trabalhadores da linha de frente no enfrentamento da Covid-19.

No caso da Secretaria Estadual de Saúde de Minas Gerais, foram vacinados servidores administrativos. Mas por enquanto ainda não é possível apontar quais servidores foram vacinados irregularmente. Isso só será possível após a análise de cada um dos casos.

Muitos dos que estão na lista de fato deveriam tomar a vacina, por protocolo, em razão das atividades que exercem. Essa investigação será feita pelo Ministério Público de Minas Gerais e pela Assembleia Legislativa.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários