CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan
Reprodução
CoronaVac, vacina desenvolvida pelo Instituto Butantan

O Butantan negou, nesta quinta-feira (15), os relatos de 15 prefeituras de que o Instituto esteja enviando frascos com menos de 10 doses de vacina - como indicado na bula. Segundo o Butantan, o problema está na "prática incorreta no momento do uso das doses".

O instituto alertou sobre o uso de equipamentos inadequados na hora de aplicação dos imunizantes, dizendo que seringas de volumes "superiores", como de 3 e 5 ml, dificultam a visualização do volume do conteúdo aspirado, que podem "possuir as graduações necessárias” Outro fator, diz o Butantan, é a posição incorreta do frasco e da seringa no momento de aspirar o líquido que contém o imunizante.

"O Instituto Butantan vem atuando juntamente aos gestores envolvidos na campanha de vacinação no intuito de orientar cada vez mais os profissionais responsáveis pelas aplicações das doses."

O Butantan afirmou, ainda, que as bulas dos imunizantes serão modificadas. "O Butantan irá revisar a bula da vacina Coronavac, no intuito de promover de forma ainda mais clara as informações relacionadas à forma correta de se realizar a aspiração das doses, adicionando inclusive um QR Code que irá direcionar para um vídeo demonstrativo do procedimento."

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários