Ocupação de UTIs por pacientes Covid-19 despenca na Itália
Reprodução
Ocupação de UTIs por pacientes Covid-19 despenca na Itália

Apenas 2% das unidades de terapia intensiva (UTIs) dos hospitais italianos estão atendendo pacientes com Covid-19, mostrou um levantamento publicado pela Agência Nacional para os Serviços Sanitários Regionais (Agenas) nesta terça-feira (6).

Com os números computados até esta segunda-feira (5), o monitoramento mostrou ainda que a taxa de ocupação de internação de pacientes não graves em departamentos de doenças infecciosas, medicina interna e pneumologia também está em 2%.

A queda é evidente quando se analisa os dados do fim de março, quando os pacientes com coronavírus Sars-CoV-2 representavam 41% das internações nas UTIs e 44% nos demais departamentos médicos.

A Agenas destaca que o principal motivo para a desaceleração nas hospitalizações está atrelado ao aumento da cobertura vacinal, que foi intensificada desde março deste ano. Atualmente, quase 40% da população italiana alvo da campanha já completou o ciclo de imunização.

Por região, a Calábria é a que tem o maior percentual de UTIs ocupadas, com 4%, e se iguala à Campânia na questão dos demais departamentos médicos (6%).

Já Basilicata, Friuli Veneza Giulia, Marcas, Molise, Província Autônoma de Bolzano, Sardenha, Úmbria, Vale de Aosta e Vêneto estão sem nenhum paciente Covid na UTI. A região de Friuli Veneza Giulia, inclusive, é a única a não ter nenhuma internação pela doença. 

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários