Nova vacina em spray pode impedir a transmissão da Covid-19, diz pesquisa
Matheus Barros
Nova vacina em spray pode impedir a transmissão da Covid-19, diz pesquisa

Uma pesquisa realizada pela Universidade de Iowa e Universidade da Georgia, nos Estados Unidos, apontou que uma nova vacina em spray intranasal de dose única pode ser capaz de evitar a transmissão da Covid-19 e impedir completamente as mortes pela doença.

Apesar dos resultados surpreendentes, a pesquisa publicada na revista científica Science Advances relatou que até o momento os testes só foram feitos com camundongos e furões e que os estudos devem avançar para testes clínicos em humanos em breve.

“As vacinas disponíveis atualmente contra a Covid-19 são muito bem-sucedidas, mas a maioria da população mundial ainda não foi vacinada e há uma necessidade crítica de mais vacinas que sejam fáceis de usar e eficazes para interromper doenças e transmissão”, disse o professor de medicina pulmonar, microbiologia e imunologia, Paul McCray.

A vacina em questão ainda demonstrou mais praticidade na administração, já que pode ser aplicada em dose única como um spray nasal e armazenada em temperatura de uma geladeira comum por até três meses.

Vacina em spray promete combater completamente o SARS-CoV-2

Segundo o principal autor do estudo, caso os resultados em pessoas sejam comprovados, a nova vacina poderá ser a chave para controlar a pandemia da Covid-19 e combater completamente o SARS-CoV-2.

A vacina experimental é produzida a partir de um vírus inofensivo chamado parainfluenza 5 (PIV5) para distribuir a proteína spike do SARS-CoV-2 nas células, estimulando uma resposta imune que impede a infecção por Covid-19. O imunizante tem como foco as células da mucosa das passagens nasais e aéreas, foco inicial e porta de entrada do vírus.

Você viu?

A equipe responsável revelou que estuda essa plataforma de vacina há 20 anos e já demonstrou sua utilidade em animais com outra vertente do coronavírus perigosa chamada Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS). Assim que a pandemia surgiu, eles passaram a estudar a vacina contra o SARS-CoV-2.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários