Pedestres circulando pela Av. Paulista em meio à pandemia de Covid-19
Roberto Casimiro/Fotoarena/Agência O Globo
Pedestres circulando pela Av. Paulista em meio à pandemia de Covid-19


O secretário Municipal de Saúde, Edson Aparecido, disse nesta sexta-feira (16) que a capital paulista atingiu a marca de 70% de vacinados com mais de 18 anos contra a Covid-19. Em todo o estado, o índice de vacinação é de 60% da população.

O marco, de acordo com o secretário, foi atingido na quinta-feira (15), com mais de 8,4 milhões de doses aplicadas na capital. Na data, iniciou-se a vacinação de pessoas com 36 anos. O número de 70% de vacinados é importante porque o prefeito da cidade, Ricardo Nunes (MDB), disse que começaria a liberar espaços públicos para lazer e entretenimento a partir desse marco.

Nesta sexta-feira (16), a faixa de 35 anos começou a ser vacinada. Na capital, essa faixa representam cerca de 149 mil pessoas.

A média de aplicação de segunda dose também tem avançado e ultrapassa 65 mil, 70 mil pessoas todos os dias, de acordo com o secretário.

Reaberturas

No início do mês, o prefeito Ricardo Nunes (MDB) afirmou que reabriria espaços públicos como o Vale do Anhangabaú e a Avenida Paulista para o público assim que a cidade atingisse 70% de pessoas vacinadas contra a Covid-19.

A Avenida Paulista será aberta para pedestres no próximo domingo (18), conforme anunciado por Nunes na terça-feira (13).

A reabertura da avenida para o lazer será feita inicialmente no período das 8h às 12h, quando os carros ficarão proibidos de circular no local. Antes da pandemia, a via ficava aberta para o lazer das 10h às 18 aos domingos e feriados.

A gestão municipal ainda não definiu a data de reabertura do Vale do Anhangabaú, que está fechado desde 2019 por causa da reforma de revitalização terminada em outubro.

Chegada de mais vacinas

Nesta quinta-feira (15), a Prefeitura anunciou a vacinação contra Covid-19 para a faixa etária de 32 a 35 anos. Para essa faixa etária, a capital já recebeu 577 mil doses de vacina. De acordo com Aparecido, a expectativa é a de que a faixa entre 30 e 31 anos seja vacinada no final da semana que vem.

Você viu?

De acordo com o secretário, a entrega das doses tem acontecido de maneira mais regular. A cada nova faixa etária, a capital recebe cerca de 70% das doses necessárias.

"Agora recebemos nesse caso 79% e devemos receber, na segunda-feira (19), o complemento desse lote para podemos completar a vacinação das pessoas acima de 30 anos até sexta-feira (23) que vem", disse o secretário.

Exame de capacidade pulmonar

As declarações de Edson Aparecido foram dadas nesta sexta-feira (16) durante entrevista coletiva realizada na Unidade Básica de Saúde (UBS) integrada à Assistência Médica Ambulatorial (AMA) Vila Medeiros, na Zona Norte da capital.

Na ocasião, a Prefeitura lançou um programa de exames de espirometria, usado para verificar a capacidade pulmonar de pacientes. Trata-se de um exame que integra o programa chamado "Avança saúde pós-Covid", que pretende preparar a cidade para o período pós-pandemia. O projeto é uma parceria com a empresa Boehringer.

O exame poderá ser feito inclusive em pacientes que não tiveram Covid-19, mas tenham algum tipo de deficiência pulmonar. De acordo com a Prefeitura, serão realizados 10 exames por dia, já que o procedimento depende da disponibilidade de cabines.

"Nós também já estamos preparando as nossas unidades para as nossas áreas de reabilitação das pessoas que tiveram Covid. Aqui, nós já criamos esse espaço, que foi criado sob a diligência do Carlos, que é diretor da unidade, com uma emenda do vereador Danilo, que foi possível a gente ampliar esse espaço, que a gente vai ter que fazer muito pensando no tratamento das pessoas no pós-covid. Essas áreas de reabilitação espalhadas por toda a cidade que são, evidentemente, as comorbidades que vão atingir todas as pessoas no pós-pandemia."

Aparecido lembrou que a Prefeitura anunciou na segunda-feira (12) a retomada dos exames e cirurgias eletivas. A administração municipal começou a reverter leitos anteriormente destinados à Covid-19 para atendimento normal da população. O objetivo é reduzir fila de 57 mil cirurgias eletivas que aguardam leitos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários