Variante indiana é a mais comum no mundo, diz OMS
Reprodução/FreePic
Variante indiana é a mais comum no mundo, diz OMS


A variante Delta do novo coronavírus já foi identificada em quase 90% das amostras sequenciadas no mundo. Segundo o novo relatório epidemiológico da Organização Pan-Americana de Saúde (Opas), a cepa encontrada originalmente na Índia já é a  dominante em todo o mundo e chama a atenção para a necessidade de completar o esquema vacinal.

Atualmente, a variante, que é mais transmissível que o vírus original,  está presente em 135 países, 22 deles nas Américas. Devido ao rápido avanço, a Opas recomendou a revisão dos planos de combate à pandemia e a preparação dos governos para uma possível alta no número de hospitalizações.

O estudo da entidade mostra que o aumento de infecções pela Delta começa a ganhar força a partir de abril desse ano. Até então, há 13 meses, a variante Alfa, originária do Reino Unido, era a predominante.

Quanto às vacinas, o relatório considera que a efetividade delas pode diminuir frente à variante Delta. A queda ocorre, sobretudo,  nas pessoas que receberam apenas a primeira dose do imunizante. Por isso a Opas reforça a importância de completar o esquema vacinal com as duas doses, além de manter as medidas de prevenção.

Até o momento, quatro variantes do Sars-CoV-2 foram identificadas no mundo e classificadas pela OMS (Organização Mundial da Saúde) como de preocupação. São elas a Alfa, Beta, Gama e Delta.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários