Ricardo Nunes
Foto: Reprodução/Prefeitura de SP
Ricardo Nunes


O prefeito de São Paulo, Ricardo Nunes, afirmou em entrevista coletiva na manhã desta sexta-feira (20) que a capital paulista reduziu para 30 dias o intervalo entre a primeira e segunda dose da vacina contra a Covid-19 na  xepa.

Leia: Covid-19: Prefeitura de São Paulo abre cadastro para xepa da segunda dose

O prazo anterior era de 60 dias, mas, segundo a gestão municipal, a mudança entra em vigor na segunda-feira (23).

O secretário da Saúde Edson Aparecido explicou que a xepa é realizada para não perder doses remanescentes de imunizantes ao final do dia. "Se tiver sobra de dose, das vacinas, a unidade de saúde chamará [a pessoa] para tomar [o imunizante disponível] antecipadamente", explicou o prefeito. 

A mudança vale para as vacinas da AstraZeneca e Pfizer. Quanto à CoronaVac, o tempo mínimo de intervalo entre a primeira e a segunda dose é de 15 dias, segundo a prefeitura. Desconsiderando a xepa, o intervalo entre primeira e segunda doses da Pfizer e da AstraZeneca é de 12 semanas. Para a Coronavac, o intervalo é de até 28 dias.

Para se inscrever na xepa, é necessário que a pessoa more, estude ou trabalhe na região da unidade de saúde. Por isso, é necessário apresentar um comprovante de residência.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários