Tire suas dúvidas sobre os lotes suspensos da Coronavac
Reprodução: ACidade ON
Tire suas dúvidas sobre os lotes suspensos da Coronavac

Uma reunião entre técnicos do Instituto Butantan e Anvisa deve definir hoje se vão à China para inspecionar uma fábrica da Sinovac, que envasou o lote de vacinas suspenso no último sábado. A tendência é que a viagem ocorra. As informações são da CNN.

Segundo a apuração do canal de TV, o caso pode ser classificado como infração sanitária, e um processo administrativo pode ser instaurado elos responsáveis pelo ocorrido. A lei prevê advertência, multa, e até mesmo cancelamento da autorização para o uso dos lotes específicos.

A medida foi tomada pela Anvisa porque os lotes específicos foram envasados em uma fábrica chinesa que não passou por inspeção da agência, o que pode gerar riscos ao processo, segundo a agência.

Interdição de lotes

Cerca de 12 milhões de doses da vacina Coronavac produzidas na China, já enviadas ao governo brasileiro, foram envasadas por um laboratório que não tem autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para atuar no processo.

O problema foi constatado pelo Butantan, responsável pela distribuição do produto em território nacional, e comunicado na noite do dia 4 à agência reguladora. Diante do fato, a Anvisa determinou, neste sábado, a interdição cautelar dos lotes da vacina, proibindo a distribuição e uso dos imunizantes que foram envasados em local não autorizado.

Todas os imunizantes utilizados no país devem atender aos critérios estabelecidos pela Anvisa, sob risco de comprometimento da eficácia e segurança das doses. Essas 12,1 milhões de unidades já foram encaminhadas ao Plano Nacional de Imunização (PNI).

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários