Lotes da CoronaVac foram suspensos pela Anvisa
Reprodução: iG Minas Gerais
Lotes da CoronaVac foram suspensos pela Anvisa

No último sábado (4), a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) determinou a interdição de 12,1 milhões de doses da CoronaVac após detectar que alguns lotes específicos foram envasados em uma fábrica que não passou por inspecionados pela agência.

Em São Paulo, quatro milhões de doses dos lotes suspensos já foram aplicadas. Segundo a Secretaria Estadual de Saúde, nenhum efeito adverso foi relatado.

A informação partiu do próprio Instituto Butantan, responsável pela distribuição do produto em território nacional.

Veja o que se sabe até o momento sobre os imunizantes.

Por que os lotes foram interditados?

A medida foi tomada pela Anvisa porque os lotes específicos foram envasados em uma fábrica chinesa que não passou por inspeção da agência, o que pode gerar riscos ao processo, afirmou a Anvisa. Durante o processo, técnicos avaliam as condições da fábrica durante a produção e se atendem aos padrões de segurança.

Quais foram os lotes interditados?

25 lotes foram interditados: 202107101H, 202107102H, 202107103H, 202107104H, 202108108H, 202108109H, 202108110H, 202108111H, 202108112H, 202108113H, 202108114H, 202108115H, 202108116H, L202106038, J202106025, J202106029, J202106030, J202106031, J202106032, J202106033, H202106042, H202106043, H202106044, J202106039 e L202106048.

Você viu?

Onde consultar qual lote eu tomei?

Se você tomou a CoronaVac e deseja consultar qual lote da vacina foi aplicado, basta verificar a informação na própria carteirinha de vacinação. O agente de saúde deve preencher o código no campo 'Lote'.

Tomei uma dose do lote suspenso. Devo me preocupar?

Segundo o Instituto Butantan, a suspensão "não deve causar alarmismo". "A vacina do Butantan é o imunizante mais seguro à disposição do Programa Nacional de Imunizações (PNI), por causa da sua plataforma de vírus inativado", diz a nota.

Em entrevista ao Jornal O Globo, o diretor da Anvisa, Antônio Barra Torres, tranquilizou a população. "A população pode ter tranquilidade em relação a esse episódio. Esse episódio mostra duas coisas muito claras: a informação veio do próprio Instituto Butantan, então ele foi transparente, colocou a informação para nós e, diante da informação, a agência, que tem a missão principal de proteger a saúde do cidadão, atuou imediatamente. A palavra é tranquilidade", disse.

"As instituições que têm que atuar nesse momento estão atuando. Estamos em diálogo com o Instituto Butantan e as respostas vão chegar. Não há que se colocar nenhuma dúvida, descrédito, nada disso. As vacinas que são aprovadas no Brasil pela Anvisa seguiram avaliação rigorosa e tiveram como norte preceitos da OMS, que definiu as taxas de eficácia e parâmetros que precisam ser observados. A população não deve entender esse ato como nada além de cautela", finalizou.

O esquema vacinal para quem tomou uma dose desse lote muda?

Não. Todos que tomaram a primeira dose de qualquer vacina disponível devem comparecer aos postos de saúde para a 2ª dose na data marcada. Idosos e imunossuprimidos também devem se atentar às datas do calendário da dose de reforço, que já começam a ser aplicadas em alguns estados nesta semana.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários