Em SP, ainda não há data para o fim da obrigação das máscaras
Joao Gabriel Alves/Agencia Enquadrar/Agencia O Globo
Em SP, ainda não há data para o fim da obrigação das máscaras

O governo de São Paulo deve decidir nos próximos dias quando o uso de máscaras será liberado em todo o estado. Segundo o governador João Doria, a decisão será anunciada na próxima quarta-feira (17), em conjunto com a Prefeitura da Capital.

O secretário estadual de Saúde, Jean Gorinchteyn, disse que o Comitê Científico que ampara as decisões do estado está "avaliando os dados de queda progressiva e continuada no número de internações, casos e mortes", assim como o "incremento tão satisfatório na vacinação".

Em todo o estado, 71,17% de toda população, considerando adolescentes e adultos, já receberam a imunização com as duas doses ou dose única. Se considerarmos apenas a população maior de 18 anos, o número passa a ser de 90,26%.

"O desejo do nosso comitê científico, que faz essa análise em conjunto com o governador João Doria, é que tenhamos 75% da nossa população geral, todas as faixas etárias, e estamos chegando a esse número, por isso na próxima semana vamos estipular quando isso vai acontecer", disse.

Gorinchteyn sinaliza ainda que a desobrigação nos transportes públicos poderá vir em uma outra etapa.

Leia Também

"A retirada das máscaras é feita de forma escalonada, primeiro retirando, assim que possível, em ambientes externos sem aglomeração, para, com análises suplementares, em ambientes externos com aglomeração. Por exemplo, uma rua de comércio. E a seguir, serão avaliadas condições pontuais, como ambientes fechados sem aglomeração e ambientes fechados com aglomeração", esclareceu.

"E aí se entende que na lanterninha da retirada das máscaras, estará o transporte público, que vai merecer um cuidado ainda maior."

Mais cedo, a prefeitura da Capital confirmou que deve manter a obrigação até, no mínimo, 5 de dezembro, quando a cidade deve atingir 95% da população acima dos 12 anos vacinada.

Nesta semana, o consórcio de cidades do ABC, formado por Santo André, São Bernardo, São Caetano, Diadema, Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra decidiram manter a obrigatoriedade do equipamento de segurança até o dia 31 de dezembro, inclusive em locais abertos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários