O Hospital Universitário Clementino Fraga Filho pode fechar 110 dos 310 leitos de internação
Reprodução:
O Hospital Universitário Clementino Fraga Filho pode fechar 110 dos 310 leitos de internação

Segundo a direção-geral da unidade, 850 profissionais pagos com verba suplementar do  Ministério da Saúde terão o contrato encerrado no dia 30 de dezembro.

De acordo com o diretor-geral, Marcos Freire, sem eles o hospital não terá condições de manter os leitos abertos.“Estamos mantendo os profissionais com o orçamento suplementar do Ministério da Saúde, destinado à demanda covid-19, que serviu para contratar profissionais e assegurar os leitos de referência abertos no Rio de Janeiro”.

A direção-geral informou que tem articulado com as esferas federal, estadual e municipal para manter os contratos dos 850 profissionais. A reportagem da Agência Brasil entrou em contato com o Ministério da Saúde e com a Secretaria de Estado de Saúde do Rio de Janeiro (SES) e aguarda posicionamento.

Leia Também

Inaugurado em 1978, depois de 28 anos de construção, paralisação das obras e retomadas, o hospital é hoje referência no tratamento de doenças de alta complexidade e um centro de excelência em ensino, pesquisa e extensão.

A unidade é vinculada ao Ministério da Educação e ao  Sistema Único de Saúde (SUS) e atende apenas a partir do encaminhamento pela Central Estadual de Regulação.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários