Registro da vacinação contra a Covid-19
Eduardo Lopes/ Fotos Públicas
Registro da vacinação contra a Covid-19

Um estudo realizado em Hong Kong indica que três doses da  vacina Coronavac contra  Covid-19 não produzem níveis suficientes de anticorpos para combater a variante Ômicron.

No entanto, a análise revelou que a dose de reforço da  Pfizer-BioNTech forneceu "níveis protetores" de anticorpos contra a Ômicron para quem tinha completado o esquema com a CoronaVac. Segundo os pesquisadores, três doses da Pfizer também são suficientes para atingir a proteção.

A Pfizer e sua parceira alemã BioNTech já haviam dito que três doses da sua vacina eram capazes de neutralizar a nova variante em testes de laboratório.

Leia Também

O estudo mais recente foi conduzido por pesquisadores da Universidade de Hong Kong e da Universidade Chinesa de Hong Kong, e financiado pelo Fundo de Pesquisa Médica e de Saúde e pelo Governo de Hong Kong.

Os pesquisadores não deram detalhes sobre quantas amostras foram analisadas.

A vacina CoronaVac da Sinovac e a vacina estatal BBIBP-CorV da Sinopharm são as duas mais usadas na China e as principais exportadas pelo país. A Sinopharm também tem uma segunda vacina em uso na China.

Hong Kong tem usado CoronaVac e Pfizer-BioNTech, mas as pessoas de 12 a 17 anos são elegíveis apenas para a segunda.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários