Mulher em frente ao computador
Alex Christian - BBC Worklife
Mulher em frente ao computador

Vivendo o final do período letivo, muitas universidades americanas decidiram retomar a obrigatoriedade do uso de máscaras em suas dependências. Isso se deve ao recente aumento no número de casos de covid em diversas regiões dos Estados Unidos. Além desta medida, algumas instituições chegaram a retomar as aulas na modalidade remota.

Segundo a Associated Press, estados como Nova York, Pensilvânia, Massachusetts e Texas reestabeleceram as medidas, com os estados americanos completando o terceiro ano seguido com alterações no calendário devido à pandemia, com grande parte dos estudantes não tendo, até agora, um semestre de aulas presenciais regulares.

"Eu sinto que no verão passado todo mundo estava tipo, 'Ah, é isso. Estamos chegando ao fim. E, então, isso não aconteceu, e agora estamos aqui no verão novamente, e não há fim" conta Nina Heller, caloura da American University, em Washington DC, um dos locais onde o uso obrigatório de máscara foi retomado, apenas um mês depois de ter sido revogado.

No início do semestre, as medidas vinham na esteira de uma queda no número de casos, após um aumento no inverno, alimentado pela variante ômicron. Contudo, várias cidades apresentaram aumento nos casos e nas hospitalizações nas últimas semanas, muito por conta da subvariante BA.2, da ômicron, que continua a se espalhar rapidamente pelos EUA.

"Por mais que gostaríamos de seguir em frente e pensar que a pandemia acabou, e acho que todos gostaríamos que isso acontecesse neste momento, é uma ilusão. A pandemia ainda está conosco" destaca Anita Barkin, co-presidente de uma força-tarefa contra covid da American College Health Association, à AP.

Leia Também

A Filadélfia é um dos estados que recentemente retomou a obrigatoriedade do uso de máscara, levando a Universidade da Pensilvânia e a Universidade de Temple a exigi-las novamente a partir da última segunda-feira. Embora a prefeitura local tenha encerrado a exigência na quinta, as faculdades mantiveram a exigência.

Na capital, Washington, o campus principal da Howard University já vinha adotando o ensino remoto, com muitos dos alunos tendo aulas e avaliações em casa. Mesmo com o ano acadêmico chegando ao fim, a nova onda levou os diretores a voltarem ao modelo online, uma vez que a taxa de infecção por covid na cidade mais que dobrou em abril.

"Não acho que as pessoas estejam super descontentes com o uso de máscaras. De todas as coisas que a pandemia trouxe, acho que usar máscaras é uma coisa relativamente pequena a fazer. Acho que esse é o tipo de mentalidade que muitos alunos têm" conta Lia DeGroot, veterana da George Washington, que contou nunca ter tirado a máscara durante a única semana em que a exigência foi suspensa em sua universidade.

A Universidade Estadual do Novo México adotou uma abordagem diferente, anunciando, na segunda-feira, que todos os alunos do campus deveriam ser totalmente vacinados contra covid até 1º de julho, terminando com a opção de enviar testes semanais como alternativa.


    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários