Tamanho do texto

Bruno Puglisi, colunista do iG Saúde, diz que o que acontece no resto do seu corpo pode ter um impacto na sua saúde bucal; leia o texto desta semana

Os implantes dentários transformaram a substituição dos dentes desde a sua introdução há mais de trinta anos. Devido à sua durabilidade, os implantes dentários têm uma alta taxa de sucesso, bem acima de 95%. Mas isso ainda deixa uma porcentagem muito pequena de falhas, muitas delas nos primeiros meses após a colocação.

Leia também: Por que temos mais tártaro atrás dos dentes de baixo?

implante dentário arrow-options
shutterstock
Falhas no implante dentário podem estar relacionadas a certos fatores de saúde

Anos de pesquisa demonstraram que a maioria dessas falhas raras  está relacionada à peri-implantite (uma forma de doença gengival); estresse excessivo nos implantes; ou certos fatores de saúde e estilo de vida.

Embora seja impossível eliminar todos os riscos, suas chances de sucesso no implante podem ser aprimoradas abordando essas áreas de preocupação. Sua saúde geral. O que acontece no resto do seu corpo pode ter um impacto na sua saúde bucal.

Leia também: 8 dicas para ter dentes sempre saudáveis

Certos medicamentos, tratamento anterior contra radiação do câncer, condições como osteoporose ou um sistema imunológico deficiente ou uso de tabaco podem aumentar o risco de falha do implante. Embora algumas dessas condições possam ser resolvidas (como parar de fumar), pode ser melhor com seu estado de saúde específico considerar outras opções de substituição. 

Saúde óssea e outras questões orais. Os implantes requerem uma certa quantidade de osso para o ajuste e a estabilidade adequados. Se você teve uma perda óssea significativa devido à falta de dentes ou doenças dentárias, pode ser necessário colocar osso por meio de procedimentos de enxerto ou considerar outras opções de substituição. Da mesma forma, se você tem um hábito de ranger ou apertar os dentes sob estresse anormal, isso pode ter que ser resolvido primeiro antes de se colocar implantes. 

Dr Bruno Puglisi alerta que  temos que ter cuidado e manutenção, pois se perdemos um dente podemos perder um implante também. 

Como você cuida dos seus implantes depois de recebê-los é fundamental. Embora os implantes não sejam afetados pela cárie dentária, as gengivas, ossos e dentes adjacentes podem ser afetados pela doença gengival. 

Leia também: O que é lip lift? Procedimento levanta e dá mais volume ao lábio superior 

Devemos criar o hábito consistente de escovação diária e uso do fio dental, além de exames e limpezas dentais com profissionais regularmente . Sem esse cuidado, seu risco aumenta para que seu implante falhe com o tempo, com o aparecimento da doença periodontal (neste caso, mais precisamente denominada peri-implantite).