Esse fungo é normalmente passado de pessoa para pessoa por meio do contato direto
Foto: Timonina/Shutterstock
Esse fungo é normalmente passado de pessoa para pessoa por meio do contato direto

Causada pelo aumento excessivo de um tipo de fungo chamado "Cândida albicans", a candidíase oral A é muito conhecida como "sapinho". Ela é responsável pelo surgimento de uma série de sinais que afetam as mais variadas regiões de nossa boca, podendo acontecer em qualquer fase da vida.

Com a baixa imunidade, abre-se o caminho para proliferação dos fungos. A principal manifestação da candidíase são as manchas brancas e de aspecto pastoso na língua e no interior das bochechas, que podem se espalhar para outras áreas, incluindo a garganta, as gengivas, o céu da boca e até mesmo o esôfago, podendo se espalhar para o sistema respiratório e nossa pele.

Pessoas de todas as idades podem ser afetadas por esse problema, ainda que os bebês sejam normalmente os principais acometidos. Por isso, conhecer bem os sintomas e as formas de contágio é algo fundamental.

Esse fungo é normalmente passado de pessoa para pessoa por meio do contato direto. Como beijo ou até contato sexual. Além disso, compartilhar copos, talheres e outros objetos também pode ser um possível agente causador do problema. Essa é, inclusive, uma das causas mais comuns para o contágio
em bebês e crianças pequenas.

Você viu?


Sintomas

Lingua esbranquiçada, amígdalas e na parte interna das bochechas;
Dor na boca no local infectado;
Sangramento das lesões;
Dificuldade de engolir alimentos pela dor;
Irritabilidade, agitação e dificuldade de engolir, no caso de bebês;
Rachaduras ou vermelhidão perto dos cantos da boca;
Boca seca;
Perda perceptível do paladar ao comer ou beber.

Tratamento

Fazer bochecho com Nistatina (anti fungico ) na boca por um tempo e engolir, 4 x dia. Ou fluconazol em comprimido. A dose recomendada é 200 mg no primeiro dia, seguido de 100 a 200 mg uma vez ao dia durante 7 a 14 dias. Esse tratamento tem taxa de sucesso acima de 90%.

Dr Bruno Puglisi nos dá algumas dicas para dicas para melhorar

Evite fumar;
Suspenda o açúcar. Esse é o alimento favorito do fungo que prolifera mais depressa;
Não tomar bebidas alcoólicas;
Suspender o uso de anti-sépticos bucais;
Em bebês, é importante limpar bem chupetas, talheres ou mamadeiras após o uso para evitar a colonização de fungos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários