Fazer exames preventivos com frequência te ajudará a ficar a salvo de problemas que podem comprometer o seu bem-estar
shutterstock
Fazer exames preventivos com frequência te ajudará a ficar a salvo de problemas que podem comprometer o seu bem-estar


A boa prática médica e o conhecimento popular nos ensinam que a prevenção é o melhor caminho para nos mantermos saudáveis. Quando se fala em prevenção, muitas pessoas logo pensam apenas em manter hábitos de vida saudáveis ou realizar exames de rotina. Essas ações realmente fazem parte da prevenção, mas elas não param por aí. Em saúde, a prevenção é classicamente dividida em quatro níveis, cada um com suas especificidades e importância.

Manter uma boa alimentação, realizar atividade física e não fumar são exemplos da prevenção primária, que é quando realizamos ações para evitar o surgimento de uma doença. O nível secundário está relacionado ao diagnóstico precoce de doenças e a intervenções para se evitar o seu avanço, como a realização de exame ginecológico preventivo em mulheres e o uso de medicamentos para controle do colesterol em pessoas com indicação para esse tratamento. Quando a doença já está instalada e com algum grau de limitação, temos a prevenção terciária, que possui o objetivo de estabilizar uma doença sintomática e limitar suas consequências físicas e sociais, como o tratamento de uma fratura ou de um câncer.

Já o quarto nível, menos conhecido e cada vez mais importante, busca evitar intervenções desnecessárias e que possuem o potencial de causarem algum dano à saúde. Se realizar exames de rotina é recomendado no nível secundário, o excesso desses exames é contraindicado no quaternário. Por exemplo: um adulto jovem saudável que realiza inúmeros exames do coração sem uma indicação clara, como sintomas ou alguma história familiar de doença cardíaca que justifique a indicação, pode estar mais exposto a prejuízos do que benefícios. Não devemos confundir níveis de prevenção com níveis de atenção à saúde. Na Atenção Primária à Saúde (APS), por exemplo, se pratica os quatro níveis de prevenção, enquanto na atenção terciária (hospitais) pratica-se principalmente os níveis secundário, terciário e quaternário de prevenção.

Cuidar da saúde de forma integral é prevenir sempre, remediando quando necessário. O que garante que estamos no melhor caminho para uma vida mais saudável é a integração de todos os níveis de prevenção, começando com a mudança de comportamento, passando pela realização de exames de rotina e pelo controle de doenças diagnósticas até a realização apenas quando necessário de exames e procedimentos.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários