Michael Ryan, da OMS.
Reprodução/Yotube
Michael Ryan, diretor executivo da OMS.

Nesta sexta-feira (4), o diretor-executivo e especialista em emergências da Organização Mundial da Saúde (OMS) , Mike Ryan, afirmou que as vacinas são muito importantes para combater o novo coronavírus (Sars-Cov-2), mas não vão acabar com a pandemia sozinhas. As informações foram dadas pelo jornal O Globo .

“Vacinas não equivalem a zero Covid ”, afirmou Mike Ryan. Ele também lembrou que há dados indicando que a proteção das vacinas pode não ser vitalícia.

O diretor geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que “o progresso nas vacinas nos dá um impulso e agora podemos começar a ver a luz no fim do túnel”.

“No entanto, a OMS está preocupada com a crescente percepção de que a pandemia da Covid-19 acabou”, complementa ele.

Tedros pontuou que a pandemia ainda tem um longo caminho a percorrer e que as decisões dos cidadãos e dos governos influenciam quanto tempo ela ainda vai durar.

Ele reconhece que 2020 foi um ano difícil e que as pessoas estão cansadas, mas reitera a gravidade da situação.

“A verdade é que atualmente muitos lugares estão testemunhando uma transmissão muito alta do coronavírus, o que está colocando uma enorme pressão sobre hospitais, unidades de terapia intensiva e profissionais de saúde”, destacou o diretor geral da OMS.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários