Saúde bucal pode evitar infecções generalizadas
shutterstock
Saúde bucal pode evitar infecções generalizadas

Na semana passada, infelizmente, uma influencer digital morreu por sepse após uma lipoaspiração.  O Dr. Bruno Puglisi, odontologista e colunista do iG, alerta que a sepse pode começar por um dente e requer atenção.

A sepse era conhecida antigamente como septicemia ou infecção no sangue. Hoje é mais conhecida como infecção generalizada. Trata-se de uma infecção que pode afetar todo sistema imunológico e dificultar o funcionamento dos órgãos.

 Em resposta à infecção, o organismo provoca mudanças na temperatura, pressão arterial, frequência cardíaca, e respiração, que dificulta o funcionamento normal do nosso corpo.  As formas mais graves de sepse também podem causar uma disfunção de órgãos ou o chamado choque séptico e pode levar a morte em grande parte dos casos.

A Sepse pode começar em um dente não cuidado. Pelo aparecimento de abcessos

Você viu?

que  se não for tratados da forma adequada, o problema pode evoluir e gerar proliferação e efeitos pelo corpo.

Sintomas

  • Febre;
  • Calafrios;
  • Taquicardia;
  • Frequência cardíaca aumentada;
  • Dificuldade para respirar ou frequência respiratória aumentada;
  • Pressão arterial baixa (hipotensão);
  • Diminuição da quantidade de urina;
  • Alterações neurológicas, que podem ser desde ansiedade e desorientação; até confusão mental e perda de consciência.

 Os principais métodos de prevenção são o acompanhamento frequente com seu dentista e a higienização adequada da boca, principalmente após procedimentos cirúrgicos. Também é preciso estar atento aos sintomas de infecções, que vão desde dores no dente ao aumento de volume da região bucal (inchaço), acumulo de pus e febre.

Se isso acontecer, procure o quanto antes um dentista e um médico para que seja feito o devido tratamento.  Os equipamentos de um consultório odontológico devem estar sempre muito bem higienizados. Isso porque eles entram em contato direto com a boca e, caso estejam contaminados, podem levar bactérias e vírus para o organismo da pessoa.

Raspagens dentárias, cirurgias gengivais ou uma frenectomia podem parecer cirurgias simples, mas esses procedimentos possibilitam a comunicação entre o meio interno e o meio externo. Por isso, podem representar riscos para a entrada de microrganismos na cavidade oral.

 Além disso, alguns procedimentos estéticos, como colocar piercing na língua ou nos lábios também podem ser uma  ameaça.

TRATAMENTO

  • Remover as infecções e abcessos;
  • O dentista deve encaminhar o paciente a um hospital para tratamento com buco maxilo e um médico;
  • Medicamentos (antibióticos potentes inicialmente para eliminar as bactérias do sangue);
  • Quanto mais rápido for o diagnóstico e tratamento, melhores as chances de recuperação para o paciente;
  • Pessoas com sepse grave e choque séptico necessitam uma estreita vigilância e tratamento em uma UTI de hospital.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários