Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga é pressionado por técnicos da pasta
Walterson Rosa/MS
Ministro da Saúde, Marcelo Queiroga é pressionado por técnicos da pasta



Membros da Câmara Técnica do Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde se reuniram na noite desta sexta-feira (17) e o tom do encontro não foi ameno. Eles exigiram que o ministro da pasta, Marcelo Queiroga, recue em relação a nota técnica que suspende a vacinação para adolescentes no Brasil . A informação é da coluna Painel, do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo o jornal, os técnicos afirmaram que pretendem renunciar aos seus cargos, caso o ministro não atenda a esse pedido. O pleito teve apoio unânime entre os participantes da reunião.

Leia Também


Ainda de acordo com a publicação, esses membros querem que o ministério se pronuncie, publicamente, sobre o fato de a câmara não ter sido consultada sobre a suspensão da imunização entre os jovens. Para eles, atuação de Queiroga foi "desastrosa".

O grupo é formado por diversos profissionais, entre eles professores e representantes de entidades da saúde, como o  Conass e o Conasems . Tais especialistas são responsáveis por embasar tecnicamente o ministério em suas decisões.

Entre as críticas a Queiroga, estão a citação da morte de uma adolescente, dando a entender que poderia ter relação com a vacina contra a Covid-19 -  o que foi desmentido pelo Governo de São Paulo - , bem como uma interpretação errônea sobre uma recomendação da Organização Mundial da Saúde (OMS). Segundo o ministro, a OMS teria recomendado que jovens não fossem vacinados, sendo que, na verdade, a organização recomenda que grupos de risco, como idosos e pessoas com comobirdade, sejam imunizados de maneira prioritária.

Secretária extraordinária de enfrentamento à Covid-19, Rosana Leite de Melo representou a pasta na reunião. Ela disse que levaria os recados ao ministro Marcelo Queiroga.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários