iG promove a primeira semana da Saúde
Pexels
iG promove a primeira semana da Saúde

O distanciamento social como forma de evitar o contágio da Covid-19 acabou deixando alguns doentes crônicos sem acesso as consultas de rotina, essenciais para continuidade de tratamentos. A falta de acompanhamento pode gerar danos graves ou até letais ao paciente.

De acordo com a médica Mariane Tarabal, apesar do contexto da pandemia, algumas medidas são essenciais para que doenças como hipertensão, diabetes e hipotireoidismo se mantenham controladas nesse período.

O acesso a profissionais de saúde tem sido limitado durante a crise, mas, é necessário, que se mantenha o uso dos medicamentos receitados antes da pandemia e entrar em contato com o médico caso precise de atendimento.

É importante que todos estejam atentos as condições de saúde que são consideradas grupos de risco. Além dos problemas já citados, condições como infarto, AVC (derrame) entre outros também precisam de atenção redobrada.

iG promove a 1ª Semana da Saúde entre os dias 14 e 18 de junho
pixabay/iG
iG promove a 1ª Semana da Saúde entre os dias 14 e 18 de junho

“Maiores de 65 anos, pessoas com comorbidades , como hipertensão, diabetes, doença pulmonar prévia, doença cardiovascular, doença cerebrovascular, imunossupressão e câncer, são consideradas grupo de risco e precisam manter seus tratamentos conforme a orientação médica", informa Mariane.

"Gestantes e puérperas foram incluídas no grupo de risco recentemente e também precisam estar atentas quanto às recomendações das equipes da saúde”, acrescenta.

O fato do paciente estar em casa dificulta, mas não impede a manutenção de uma rotina saudável . As atividades físicas precisam ser feitas dentro de casa, tomar bastante líquido e se alimentar de forma saudável.

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários