Coronavac
Eduarda Esteves/iG
Atraso pode acabar atrapalhando o cronograma desenvolvido pelo governo João Doria

Na última semana, o Instituto Butantan, que atua em parceria com a chinesa Sinovac para o desenvolvimento e distribuição da vacina CoronaVac contra a Covid-19, informou que enviaria à Anvisa a documentação final sobre os testes do imunizante até esta terça-feira (15). Porém, o prazo acaba de ser mudado e deve sofrer atraso de uma semana.

Segundo informações do blog do jornalista Lauro Jardim, a nova data prevista para a entrega dos dados sobre a fase 3 de testes da CoronaVac é o dia 23 de dezembro, quando representantes das duas instituições devem se encontrar em uma reunião já agendada.

Ainda de acordo com a publicação, apenas após o recebimento destes dados é que a Agência Nacional de Vigilância Sanitária poderá dar seu aval sobre a possibilidade ou não de aprovação da vacina e início da imunização da população brasileira.

Em entrevista ao Valor Econômico, Dimas Covas, diretor do Butantan , voltou a apontar a data do dia 15 como "previsão" e ressaltou que a chegada dos resultados finais é "etapa crucial tanto para o registro no Brasil quanto na China".

    Veja Também

    Mais Recentes

      Comentários