Estudo polêmico diz que orgânico não é mais nutritivo

Pesquisadores não detectaram diferenças na tabela nutricional, embora os alimentos orgânicos demonstraram conter 30% menos agrotóxicos.

BBC |

BBC

Um estudo da universidade de Stanford, nos Estados Unidos, afirma que comida orgânica não é mais nutritiva do que os demais alimentos.

Na média, não foi detectada diferença na tabela nutricional, embora os alimentos orgânicos demonstraram conter 30% menos agrotóxicos.

Siga o iG Saúde no Twitter

A pesquisa contradiz o que muitos especialistas dizem sobre alimentos orgânicos. Os resultados do estudo de Stanford foram criticados por ativistas que fazem campanha por agricultura sustentável e produtos orgânicos.

'Surpresos'

O trabalho analisou dados de 17 estudos, que compararam pessoas que comeram alimentos orgânicos com outras que ingeriram não-orgânicos. Também foram observados 223 trabalhos sobre os níveis de nutrientes, bactérias, fungos e agrotóxicos em vários alimentos, incluindo frutas, legumes, grãos, carnes, leite e ovos.

Comidas orgânicas são produzidas de maneira a evitar o uso de agrotóxicos e outros defensivos agrícolas e com padrões menos nocivos ao ambiente. Além disso, elas não podem ser modificadas geneticamente.

"Alguns acreditam que comida orgânica é sempre mais saudável e com mais nutrientes. Nós ficamos um pouco surpresos de não descobrirmos isso", conta o pesquisador-chefe, Crystal Smith-Spangler.

BBC
Orgânicos: vantagens nutricionais questionadas

De acordo com o estudo, frutas e legumes contêm a mesma quantidade de vitaminas , e o leite não apresenta variação no teor de proteína e gordura. No entanto, algumas pesquisas apontaram que o leite orgânico tem mais ômega-3.

Leia: 7 fatos sobre alimentos orgânicos

Alimentos orgânicos contêm mais nitrogênio, o que de acordo com os pesquisadores se deve a diferenças no fertilizante usado e na técnica de colheita. Mas eles acreditam que isto não traz benefícios a saúde.

Críticas

A pesquisa foi divulgada na publicação médica Journal Annals of Internal Medicine, e foi criticada por muitos especialistas. Para os críticos, nenhuma das pesquisas analisadas durou mais de dois anos, o que impossibilitaria conclusões de longo prazo. Além disso, as evidências usadas na pesquisa variaram muito, o que, de acordo com os pesquisadores, é explicado pelas diferentes condições climáticas e de solo.

Leia mais:  Saiba em quais orgânicos investir o dinheiro das compras

A Associação do Solo, entidade britânica que faz campanha pelo plantio sustentável de comida, disse que o estudo tem falhas.

"Um estudo do Reino Unido usando uma análise correta das estatísticas descobriu que a maioria das diferenças nos níveis de nutrientes entre frutas e legumes orgânicos e não-orgânicos vistos neste estudo dos Estados Unidos são, na verdade, muito significativos", disse a entidade.

Leia mais notícias de alimentação e bem-estar

    Leia tudo sobre: saude

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG