Tamanho do texto

Inchaço nas pernas e nos pés, além de vermelhidão e dores, são alguns dos sinais do problema

Além de inchaço, a trombose venosa causa vermelhidão, dor e ardência nas pernas e nos pés
Thinkstock/Getty Images
Além de inchaço, a trombose venosa causa vermelhidão, dor e ardência nas pernas e nos pés

Pernas e pés inchados podem ser um alerta para a trombose venosa profunda, doença que forma coágulos (trombos) nas veias e prejudica a circulação sanguínea no corpo. O mal atinge qualquer faixa etária e, se não for tratado, coágulos podem se espalhar pelo organismo, causando até embolia pulmonar — o que impede a respiração e mata.

Além de inchaço, a trombose venosa causa vermelhidão, dor e ardência nas pernas e nos pés. Entre as causas da doença estão obesidade, gravidez, fumo e desidratação. Esses fatores dificultam o retorno do sangue ao coração e, por consequência, aumentam as chances de formação de coágulos nas veias.

Em certos casos, o mal não provoca nenhum sintoma, principalmente quando está relacionado a fatores genéticos. “Isso ocorre em pacientes com trombofilia, condição que pode ser causada também por insuficiência de proteínas no corpo”, afirma o angiologista e cirurgião vascular Joé Sestello, diretor do Hospital Geral de Nova Iguaçu.

>> MAIS: 12 dicas para evitar o inchaço nas pernas

As mulheres que tomam anticoncepcionais precisam tomar cuidado. Por conterem hormônios, as pílulas aumentam os riscos de surgimento de coágulos. O angiologista Julio Cesar Peclat de Oliveira sugere que as pacientes procurem um ginecologista, para que ele receite o medicamento mais adequado. “Os contraceptivos são a principal causa da patologia em jovens. Quem tem histórico genético da trombose venosa precisa ter mais cuidado”, alerta o presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular do Rio de Janeiro.

Há certos comportamentos que também aumentam as chances de trombose, por prejudicarem a circulação, como ficar em pé, agachado ou sentado na mesma posição durante horas. Caso tenha um dos sintomas, o ideal é procurar logo um médico. A doença é tratada com remédios anticoagulantes e, em casos mais graves, pode ser que o paciente fique internado.

Evite ficar parado

A trombose venosa profunda pode ser prevenida por medidas adotadas no cotidiano. No ambiente de trabalho, por exemplo, as pessoas devem se levantar a cada uma hora, para movimentar as pernas e ajudar na circulação de sangue no organismo, sugere o angiologista Julio Cesar. Segundo o especialista, o ideal é também mudar os hábitos alimentares, beber muito líquido e evitar o sedentarismo.

“Com ajuda de um médico, os pacientes podem utilizar meias elásticas, principalmente em viagens longas, onde não conseguem levantar para movimentar os membros inferiores. Além do inchaço, as meias evitam possíveis manchas nas pernas”, acrescenta o angiologista.

Leia também:
Pílula anticoncepcional causa trombose? Veja indicações e riscos do medicamento
Hormônios recentes de anticoncepcionais aumentam em 4 vezes risco de trombose

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.