7 fatores de risco para hipertensão que podem surpreender você

Pressão alta atinge quase 25% dos brasileiros e a maioria desconhece as causas do problema ou como preveni-lo

The New York Times

Controlar a pressão arterial é a coisa mais importante que você pode fazer para ajudar a diminuir seu risco de ter um acidente vascular cerebral (AVC), uma das principais causas de morte no mundo, dizem especialistas.

Leia: Quase 25% da população sofre de hipertensão

Apesar de ser uma ocorrência grave, muitas pessoas não percebem que estão em risco de ter pressão alta, dizem, em coro, as duas sociedades que tratam do tema os EUA, a American Heart Association e a American Stroke Association. As duas associações apontam os principais fatores de risco para a hipertensão. Alguns deles podem surpreender você.

1. Histórico familiar: se os seus pais ou algum parente próximo têm ou tinham pressão alta, você está também tem risco de ter o problema. É prudente pesquisar a história médica de sua família, para descobrir se a pressão arterial elevada aparece na família.

2. Idade avançada: na medida em que as pessoas envelhecem, passam a ter risco aumentado para hipertensão e doenças cardiovasculares. Isso porque os vasos sanguíneos perdem a flexibilidade com o envelhecimento, o que gera a uma pressão crescente sobre o sistema cardiovascular do corpo.

3. Gênero: os homens são mais propensos do que as mulheres a ter pressão arterial elevada até os 45 anos. Entre as idades de 45 a 50 e 55 a 64, o risco de pressão alta é quase o mesmo para homens e mulheres. Depois dos 64, as mulheres são muito mais propensas do que os homens a ter pressão arterial elevada.

4. Sedentarismo: passar muito tempo sentado na mesa do escritório ou no sofá de casa aumentam muito o risco de pressão alta. Fazer exercícios regularmente é uma forma natural de reduzí-la.

5. Comer muito sal: o sal faz com que o corpo retenha líquido e isso pode aumentar a carga sobre o coração, ampliando o risco de pressão arterial elevada. O melhor é manter a ingestão de sódio em até 1.500 miligramas por dia.

6. Ser gordo ou obeso: preste atenção ao seu peso. Sempre. Se você estiver com sobrepeso, perder de quatro a nove quilos já pode ajudar a baixar a pressão arterial.

7. Beber demais: o consumo regular e abusivo de álcool pode levar a um aumento dramático na pressão arterial e também causar insuficiência cardíaca, AVC e batimentos cardíacos irregulares. Se você bebe álcool, limite o consumo a não mais que dois drinques por dia para homens e um por dia para mulheres.
 

Leia tudo sobre: saúdepressão altahipertensãocoraçãocérebroinfartoAVC

Notícias Relacionadas


    Mais destaques

    Destaques da home iG