Tamanho do texto

Depois de tentar de tudo para tratar as lesões na pele de Henry, seu filho caçula, inglesa acaba testando óleo de coco e se surpreende com a melhora

Henry desenvolveu um quadro de acne neonatal três semanas após o nascimento; lesões se espalharam por todo o corpo
Reprodução/Facebook
Henry desenvolveu um quadro de acne neonatal três semanas após o nascimento; lesões se espalharam por todo o corpo

O pequeno Henry Holdsworth tinha apenas três semanas de vida quando sua pele explodiu em lesões em suas bochechas. O bebê que sofria de acne neonatal deixou a mãe, Alex, bastante preocupada com a condição, que logo se espalhou pelo corpo todo.

Leia também: Depois de tentar de tudo, jovem com acne severa controla condição com canabidiol

A matriarca conta que tentou de tudo para eliminar as manchas avermelhadas. Loções, pomadas e até mesmo lavar o rosto do bebê com leite materno depois de ler sobre a dica na internet. No entanto, o quadro de acne neonatal só piorava.

Foi então que Alex, que é do condado de Northamptonshire, na Inglaterra, decidiu experimentar um óleo de coco de uma linha de cuidados com a pele do bebê e o resultado foi instantâneo.

Dentro de um dia, ela afirma, a pele de seu filho estava melhor. "As lesões que estavam em seu rosto eram um tipo diferente, então elas não tinham sumido completamente, mas a vermelhidão havia melhorado muito", disse ela ao jornal britânico The Sun . "Eu não podia acreditar quão rápido a transformação foi."

A inglesa conta que a situação foi bastante crítica e ela precisou tomar medidas para que o bebê não se machucasse. “A acne estava o irritando e ele se coçava tanto que chegava a sangrar. Nós tivemos que colocar luvas no Henry, para que não piorasse as lesões”, contou.

Até então, Alex não havia ouvido falar sobre os benefícios do óleo de coco para a condição. “No início eu pensei que o produto poderia encher ainda mais sua pele de acne, mas mesmo assim achei que valia a pena tentar. Mal pude acreditar quando vi a vermelhidão desaparecer diante dos meus olhos em pouco tempo."

Essa não é a primeira vez que a família Holdsworth precisa lidar com um quadro de acne. O irmão mais velho de Henry, Freddie, agora com quatro anos, também começou a ter a condição quando bebê, embora fosse apenas nas bochechas.

Alex lembrou que, apesar de as lesões terem sido “realmente muito ruins”, elas acabaram cedendo com o tempo e depois que a mãe passou a lavar o rosto do filho no leite materno. Seu outro filho, Charlie, não tinha acne quando criança, mas que agora tem eczema.

Como o caso de Henry era muito mais severo do que o de Freddie, Alex não queria simplesmente esperar que o problema se resolvesse por conta própria. Mais uma vez, ela tentou usar o leite materno, mas percebeu que o recurso não fazia diferença no caçula.

Preocupada com o fato de que o óleo pudesse obstruir ainda mais os poros do filho e piorar as coisas, ela usou um pouco do material e afirmou que a pele de Henry melhorou quase que imediatamente.

Depois disso, ela resolveu comprar não só o pote de óleo de coco, como também um sabonete líquido para lavar o corpo do filho durante o banho. Apenas um dia depois de usar os produtos, ela disse que as manchas no corpo de Henry já haviam desaparecido totalmente. "Agora ele está muito mais confortável e feliz."

Leia também: Dermatite atópica: muito além de um problema de pele

Por que bebês têm acne neonatal?

Acredita-se que o motivo pelo qual a acne neonatal acontece seja por conta de hormônios passados da mãe ao bebê na gravidez
Reprodução/Facebook
Acredita-se que o motivo pelo qual a acne neonatal acontece seja por conta de hormônios passados da mãe ao bebê na gravidez

Não são apenas os adolescentes e os adultos que convivem com acne. Na verdade, é muito mais comum do que se imagina ver bebês com lesões desse tipo também. É possível que alguns possam nascer com a condição, mas geralmente ela se desenvolve dentro de duas semanas após o nascimento, que é o que ocorre em aproximadamente 20% dos casos.

Não está claro o motivo pelo qual alguns bebês possuem a condição, mas alguns especialistas acreditam que o problema pode ser causado pelos hormônios que os bebês recebem de suas mães no final da gravidez.

Os principais sintomas são inchaços vermelhos, mas espinhas também podem se desenvolver e a pele avermelhada pode envolver os inchaços. As lesões podem aparecer nas bochechas,  mas a parte superior das costas ou pescoço também são alvos da acne neonatal. A condição pode fazer a pele coçar e irritar o bebê - o que acentua o quadro, se a criança já estiver aflita.

Tratamentos para acne neonatal

Após o uso de óleo de coco para tratar a acne neonatal, a melhora foi instantânea, conforme conta a mãe, Alex
Reprodução/Facebook
Após o uso de óleo de coco para tratar a acne neonatal, a melhora foi instantânea, conforme conta a mãe, Alex

Infelizmente, não há nenhum tratamento definitivo e, para a maioria dos casos, a acne em bebês tende a desaparecer sem qualquer ação. Os pediatras podem prescrever um creme medicamentoso para ajudar se não houver melhora, mas os pais são aconselhados a não aplicar qualquer tipo de creme esteróide pelo fato de, nessa fase da vida, a pele ser  incrivelmente sensível.

Além disso, é extremamente importante que as espinhas e os inchaços não sejam espremidos nem esfregados. Se houver dúvidas de como proceder, é recomendado consultar um médico pediatra.

No caso de Alex, o óleo de coco foi o que salvou a pele de seu filho. A substância tem sido usada por séculos por muitas comunidades como uma ajuda para a pele, bem como um agente importante para a culinária.

Um dos motivos para que afirma que o óleo de coco melhora a pele é pela quantidade de vitamina E, proteínas e vários ácidos antifúngicos. Além disso, a substância é antimicrobiano, o que significa que pode matar qualquer bactéria, acelerando os processos de cura da pele e reparando a barreira natural do tecido graças a todas as gorduras saturadas.

No entanto, adultos que são propensos a acne podem não sentir os efeitos do óleo de coco. Por ter um índice comedogênico muito alto, o que significa que ele pode obstruir os poros, é melhor evitar o produto.

Leia também: Britânico passa por reconstrução facial após confundir tumor na pele com espinha

A substância bloqueia a umidade e hidrata a pele muito bem inicialmente, mas quanto mais obstruído são poros, mais seca a pele pode se tornar. Portanto, se a situação for nova, vale a pena tentar usar o produto, como fez Alex com o caso de acne neonatal de seu bebê, mas é importante usar com cautela.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.